Migração de Servidor

Edit: Formatado. Servidor migrado para a Digital Ocean.

Em março, estarei desativando meu servidor dedicado onde este website e outros ficam hospedados em detrimento a uma web-hospedagem tradicional. O motivo é meramente financeiro, já que os preços subiram demais e a máquina entrou em obsolescência nesses quases nove anos que a possuo. Trata-se de um Pentium 4 single-threaded de 3 GHz, com 2 GB de DDR3 e 500 GB de HD; olhando hoje, tenho um uptime de 901 dias – provavelmente chegaria a mais, se a máquina não tivesse sido formatada várias vezes.

Foi em meados 2010 que eu, o Jacques Szmelcynger e o Gustavo Bennemann a adquirimos para o nosso fansub de anime. Naquela época, servidores dedicados eram caríssimos e a OVH cobrava uma taxa de entrada – 70 euros, o que era caro para um jovem de 18 anos sem renda – para se ter o direito de adquirir um. Quando o fansub terminou, resolvi mantê-la: foram exatamente 101 meses indo ao sistema da OVH todo dia 5 de cada mês para realizar o pagamento.

Rodei de tudo. Meu Debian rodou o bind6 para resolução de nomes (DNS) porque o CloudFlare não existia ou ainda era desconhecido. Também teve Apache, lighttpd e nginx juntos a um MySQL. Com isso, rodei inúmeros WordPress, um MediaWiki e um torrent tracker de animes – aliás, não só o tracker como também um Transmission para baixar torrents. Tentei dar negação de serviços com scripts em Perl – sem sucesso – e fazer tunneling para evitar firewalls na empresa que trabalho – com sucesso. Virei fã de carteirinha do Linux e seus derivados.

Não tenho como agradecer a uma máquina – que sequer tenho acesso fisicamente – por tudo que aprendi nesse tempo; nem nome ela tem. Chega uma hora que temos que desligar nossos computadores para seguir adiante, e só o sentimento de gratidão resta.

Publicado por

Daniel Araújo

Redator-chefe do próprio blog. Escreve bem sobre absolutamente nada, tem opinião sobre absolutamente tudo. Ninguém se importa mesmo assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.